A boca e os lábios vão falar sobre sensualidade, família, como me alimento e como verbalizo aquilo que digo, se de maneira agressiva ou amável. Lembrando que, quando nos calamos e não estamos em equilíbrio o corpo pode somatizar o que consideramos problemas, para que possamos ter consciência de nossos atos e trazer de volta o equilíbrio.

pastedGraphic



Na foto, Julia Roberts, com um dos sorrisos mais sensuais do cinema.

Normalmente classificamos a boca apenas como grande ou pequena.

Pessoas que possuem
boca grande são francas, exuberantes, impulsivas, por isso, consideradas, muitas vezes, indelicadas, ávidas e calculistas. Ao contrário, quem possui boca pequena apresenta, em geral, pouca sensibilidade, é freqüentemente arredio e fechado.

A linha da boca, ao contrário, é dada pela união dos lábios e é, muito freqüentemente, reta, horizontal. Ou seja,
lábios bem desenhados demonstram equilíbrio. Porém, quando os lábios não se mostram, são sutis, encontramo-nos normalmente diante de uma pessoa fria, avarenta e ambiciosa.

A altura da boca é a distância compreendida entre a base do lábio inferior e a extremidade mais alta do lábio superior.
Lábios espessos indicam uma pessoa afetuosa e exuberante, rica de sensualidade e desejosa de prazer. Lábios sutis indicam temperamento frio e calculista, com tendência a desdenhar pessoas e objetos. É metódico além da medida.